Poesias

Menina da Guarita – Poetisa Riselda Morais

No campo florido
Na terra molhada
A menina corre, 
pára, dá um olhada

Na serra da Guarita
Sobe na pedra grande
Na casa de Rita
Não pare, ande

Segue seu Miro
Vê como vai
Descobre onde
Ao longe o admira
Ele olhou, se esconde

Brinca no barro
Suja a boneca
Pega o caju
E põe na caneca