Poesias

Culpada – Poetisa Riselda Morais

Enquanto vida eu tiver
Viverei para ser amada
E se amar for um crime
Condene-me, pois sou culpada

Mas não me condenes agora
Pois estou muito ocupada
Amando, a quem outrora
Deixou-me preocupada

Bravo com o que fiz
Ficou muito ofendido
Por um instante, pensei
Que o havia perdido

Porém, quando eu julgava
Que embora tivesse ido
Ele estava há um passo
Sorrindo e arrependido

Você me ama, 
bem sei …
Que te amo, 
já é sabido…
Se é para sempre,
não sei …
Mas se tivesse partido
Do coração…
eu não sei
Mas de amor, 
eu teria morrido!