Poesias

Anjo Dourado – Poetisa Riselda Morais

“Caminhando em meio ao parque,
com minha solidão,
Caminhando triste,
coração partido
sem nada na mão

Eu vi um anjo…

Um anjo de cabelos dourados,
leves e soltos
sob o sol …
a brindar o vento.
Sorriso maroto,
cara de menino,
veio ao meu pensamento…
Que rara beleza…!

Em minha tristeza,
antes não entendia,
Em meio à natureza,
quem diria, eu encontraria a minha alegria.
Antes … perdida no tempo.
O anjo de cabelos ao vento…
Sem falar, sorrir, olhar, apenas a caminhar…
Mostrar-me-ia, a mágica que é amar.

Anjo…
Que luz neste momento mais forte brilha, a tua ou a do sol?
Se a do sol está iluminando meu corpo, enquanto a tua… minha alma.
Até agora… que caminho eu seguia?
Encontrei a resposta, nesta tarde calma.

Anjo dourado…

Seguirei meu destino
E como um menino…
Estou caminhando sem olhar para trás…
Porque até de olhos fechados,
eu saberia…
Que enquanto você lia… 
você sorria!