UBS Promorar pronta, mas fechada é alvo de protesto

       Cerca de 150 pessoas participaram na manhã desta terça-feira, dia 28, de ato público para cobrar da Secretaria Municipal de Saúde a entrada em funcionamento da Unidade Básica de Saúde (UBS) Promorar, no Sapopemba.
       O prédio foi entregue no ano passado, mas até hoje a população do bairro espera a abertura definitiva do equipamento. Vigilantes deixam o cadeado do portão fechado 24 horas.
Situada na esquina da Rua Giovanni Nasco com a Rua Daniel da Anunciação, a unidade tem 1.000 m², dois pavimentos, oito consultórios médicos, espaço para atividades educativas em grupo, consultório odontológico, salas de vacina, inalação, raio-x e curativo, ouvidoria e área administrativa.
      A obra teve custo de R$ 2,8 milhões, verba do governo federal através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) 2, liberada em 2015.
      Trata-se de uma reivindicação de mais de 20 anos, que beneficiará 18 mil pessoas. Líderes comunitários e dos movimentos de saúde, além de conselheiros gestores de UBS da região de Sapopemba e São Mateus se revezaram ao microfone para reivindicar a abertura da unidade.
“Essa era uma área que a comunidade cuidava, pois sabia que aqui seria uma UBS. Até vigília foi realizada para evitar ocupações. E apesar do orgulho que é ver a construção pronta, ela não funciona ainda”, comentou a vereadora Juliana Cardoso. “Temos de pressionar o gestor eleito para abrir e atender as pessoas da região”.
      Representando a Coordenadoria de Saúde Sudeste, Sandra Tavares, afirmou que a abertura depende da liberação de recursos. “Para colocarmos para funcionar precisamos que liberem os recursos, talvez isso ocorra ainda em dezembro ou no começo do próximo ano”, informou.
Ao final do protesto, ficou encaminhado para dia 6 de dezembro visita a Secretaria Municipal de Saúde, na região da Praça da República, para cobrar explicações do secretário o motivo pelo qual a UBS permanece fechada.

Riselda Morais

Jornais da ACRM – Fonte segura de informação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *