Presidente garante que não haverá aumento de impostos

 
 
      Ele citou a reforma trabalhista e as mudanças do ensino médio como sendo ações muito criticadas no início e que agora tem apoio e afirmou que está lançando as bases de um novo Brasil, trazendo o Pais para o século 21.  “Nós estamos diante da oportunidade de construir uma economia mais competitiva, um governo mais eficiente e um Brasil moderno e justo”, comentou.
        Quanto a reforma da Previdência, o presidente Michel Temer afirmou que ela não irá afetar os mais carentes mas que quer acabar com os privilégios. Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição, a reforma precisa de 308 votos dos 513 deputados para ser aprovada. 
“Essas medidas apontam sempre para uma mesma direção: uma economia sólida e competitiva. E volto a dizer, a de um governo que não cede ao populismo, mas persegue a eficiência”, destacou. “Tudo isso pautado por essa ideia-chave que nós temos do diálogo, um diálogo intenso com o Congresso Nacional, que nos permite o apoio do Congresso, e um diálogo com a sociedade”, afirmou.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Riselda Morais

Jornais da ACRM - Fonte segura de informação!